quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Vida moderna...


Eu achava divertido os Jetsons quando era criança.Adorava toda aquela tecnologia.Ter um robô pra realizar os afazeres domésticos.Ficava pensando se o futuro seria realmente daquela maneira.E pensava que delicia seria a vida com toda aquela modernidade.Hoje toda essa tecnologia tem me deixado enlouquecida.Quando as máquinas começam a dar pau e transformam nosso dia tão corrido numa loucura total, me vem a consciência da extrema dependência que elas exercem sobre nós.E então os Jetsons perdem o encanto,tudo meio que parece com as cenas do Exterminador do futuro ( onde as máquinas se revoltam e decidem dominar o mundo e extinguir a raça humana.).Hoje somos dependentes dos celulares,não saímos de casa sem ele,e esse aparelhinho nos torna tão mau educados! Interrompemos conversas sérias e importantes se o telefone toca,esquecemos de desliga-lo no cinema,entramos nos lugares falando nele,fazendo o mundo participar da nossa vida.Que coisa mais cafona! E os computadores? Dependência total! Se vamos para um hotel gostoso curtir o fim de semana para descansar,levamos o dito cujo,mesmo constando no menu que não existe internet.Sei lá,de repente ele pega...E a tv ? Não precisa nem falar.Será mesmo que o ser humano esta sendo substituído? Olhe os terminais eletrônicos nos bancos.Tai a resposta.Nos edifícios os ascensoristas estão sendo trocados por elevadores modernos.Antes havia bom dia, boa tarde,sobe ou desce...Agora apenas um botão,que se você esquecer de apertar ,vai passear por todos os andares e nunca conseguir descer no seu...Queria mais encontros e menos conversas nos celulares e msn.Queria poder dar bom dia ao entrar no elevador.Não comer vendo televisão.Esquecer que o computador foi inventado...Delírio né ?Tudo bem...A única coisa que ainda quero dessa tecnologia doida,é um robô para realizar os afazeres domésticos...

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Ombros largos...


Não há pesadelo maior para uma mulher do que homens que não conseguem administrar sua própria vida.Não conseguem trilhar seu caminho,por que simplesmente não vêem as coisas claramente e de maneira objetiva.Esse tipo de homem atrai um azar danado! Tudo dá errado pra ele por que essa postura faz com que as coisas aconteçam assim.E alguém vai ter que me perdoar por isso,mas o que nós mulheres queremos,são homens adultos,seguros de si e que principalmente resolvam as coisas e dominem a situação.Tenho pavor de homem que não dá um passo sem que a mulher o impulsione.Que nunca sabe o que fazer,em que lugar levá-la e que ainda quer segurar a sua bolsa.Gentemmm, me matem,mas odeio homem que anda segurando bolsa de mulher!Esses são os eternos bebes da mamãe.Não consigo ver isso como sinônimo de carinho como algumas mulheres acham.Acho patético.Não,não gosto de homens das cavernas.Adoro homens gentis,que abrem a porta do carro,mandam flores,fazem jantar,mandam cartões e que são educados.Mas,homem tem que ser homem. Saber se impor,me colocar no meu lugar as vezes...Homem precisa compartilhar decisões e não esperar que você indique o caminho.E quando algo der errado pra nós,precisa ter um ombro largo e uma voz firme ,dizendo que tudo vai melhorar...

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Iguais...


Hoje acha engraçado quando leio algum texto em que alguém começa se descrevendo como uma mulher diferente das outras.Eu também achava que era diferente,que era especial por ter um ou outro comportamento ou questionamento.Só que ando percebendo uma semelhança incrível em todas nós.Temos os mesmos questionamentos,as mesmas dúvidas,as mesmas dificuldades.Todas nós acordamos um dia nos sentindo feias.Todas temos TPM e nesses dias ficamos carentes,quietinhas ,querendo carinho e colo.Todas queremos estar mais lindas e mais magras.Com armários cheios de roupas novas,sapatos,cremes e perfumes.Todas queremos um grande amor e uma bela família.E queremos amizades sinceras.Queremos risadas gostosas com goles de vinho,boa massa e chocolate.E não engordar.E desejamos nunca acordar com uma espinha no rosto.Sei que quando falamos que acordamos meio assim,com aperto no peito,sabemos exatamente o que isso significa.Mesmo não significando nada de concreto.Somos complexas e iguais.Não é a toa que vivemos falando a frase :“hoje nem eu estou me aguentando”.Imagine o mundo!O bom,foi descobrir que não sou louca no mundo sozinha.Que mesmo eu sendo diferente(pois adoro assistir as lutas de vale tudo no Sport Combate aos sábados a noite),com certeza tem alguém tão doida quanto eu,com uma outra estranheza maior que a minha.E é justamente por causa dessa estranheza qualquer que nos tornamos iguais...

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Demora,mas passa...


“Volte pra mim”.Acho essa a frase mais angustiante que existe no mundo. Principalmente por que sei que ela tem apenas uma resposta : não. E só quem já passou por essa dor pode entender.Acho que nada no mundo conforta alguém que perdeu seu amor.Quem perde um amor se perde em pedaços,pedaços tão pequenos que temos certeza que nunca serão achados e colados novamente.A dor é física.E a única pessoa que pode fazer alguma coisa é também a única que não pode fazer nada. Quando o amor desaparece para apenas uma parte é sem dúvida a maior fatalidade. É um bombardeio maior que os existentes no Iraque.E ninguém tem culpa.Quem pode ser culpado por não amar mais ? Claro que a dor não nos deixa pensar nisso.Achamos que somente nós perdemos.Mas com certeza quem deixa de amar também perde muito.Ter que construir outra história não é fácil.Mesmo para aqueles que já tem alguém em vista.E para aquele que jura que o amor nunca mais vai florescer,que acredita estar fechado para o outro,que nunca vai se curar,para esse alguém eu só posso dizer uma coisa.E é algo muito verdadeiro : passa.Demora um pouquinho,mas passa.

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Olha o nariz crescendo...


É engraçado o quanto algumas pessoas acham que podem nos enganar para o resto da vida,posando de gente boa e de bom coração.Ando com tolerância zero para gente mentirosa!E o pior é que essas pessoas acham que realmente enganam o mundo.Isso é doença gentemmm! Tem casos tão graves que a pessoa acha que realmente viveu aquela mentira que esta contando.Eu tenho um detector de mentiras infalível.Desconfiada como sou,fico logo cética em relação a histórias muito mirabolantes.Costumo dizer que um sino toca na minha cabeça quando escuto uma mentira muito cabeluda.E a mentira é algo que me deixa totalmente debochada.Adoro curtir com a cara de quem mente,faço perguntas,deixo a pessoa viajar na própria loucura e no final faço com que ela saia com a certeza de que não me enganou!
Mas há um tipo de mentiroso mais perigoso,essas pessoas parecem inofensivas,ai se aproveitam de uma idéia que você teve,ou algo que você falou e se apropriam do fato.Contam feitos que são seus e são tão caras de pau que ainda falam que vocês tem idéias parecidas.Esse tipo é o que mais tem me irritado.E isso acontece principalmente no trabalho.Esse tipo me faz ter vontade de gritar! Mas todo mentiroso uma hora é traído pela sua própria memória...Pode demorar,mas acontece.E homem mentiroso ??? Gentemmm,pra esses sou curta e grossa : homem mentiroso(minha amiga Leleka adora dizer isso) merece bala! rs...

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Trouxe flores pra vc...


Diazinho hard hoje!! Trabalho,trabalho e mais trabalho...Mas,como é primavera,trouxe flores...Pra vcs!
Só para não passar em branco.
Beijocas!

terça-feira, 22 de setembro de 2009

O que vem depois do "eu te amo" ?


Tudo parece muito simples antes dessas 3 palavrinhas.Elas tem um poder enigmático sobre nós.Quando a pronunciamos é por que realmente o amor não cabe mais no peito.Ele esta tão grande que precisa ser verbalizado,precisa ser disseminado,difundido.Dizer eu te amo dá um medo danado!E quem diz essa frase é extremamente corajoso.
O mais complexo é saber que as vezes um “ eu te amo” não é garantia nenhuma de que as coisas serão fáceis.Ao contrário,pode complicar tudo,pois o outro lado pode não estar preparado para escutar essa frase e muito menos para dizer “eu tb”.Ou pior,ele pode realmente não sentir isso.E nessa hora vai doer muito,por que é cruel abrir o coração e perceber que erramos ao julgar que havia sintonia.Que havia reciprocidade. Mas mesmo assim acho que se deve correr esse risco!O que nunca pode ser feito é deixar que essa frase saia de seus lábios se ela não for verdadeira,se você não tem certeza disso.Muita gente confunde vários sentimentos com amor.É natural.As vezes na empolgação de um momento gostoso, deixamos escapar essas palavrinhas que podem ser fatais se não forem o que sentimos de verdade.Agora,se você tem certeza,diga,com todas as letras!E torço para que ouça um “eu tb”.Torço para que entre no time do amor.Que vista sua camisa, que calce suas chuteiras mágicas,que siga suas regras,que lute por ele.E principalmente desejo que você faça o seu gol...E se caso,você se deparar com um silêncio,dê um tempinho,não tire conclusões precipitadas.Entenda que nem todo mundo é tão corajoso quanto você.E quando esse susto passar,talvez você se depare com um "eu tb" num momento em que menos espera.E aí quem vai ficar mudo é você...Não será uma delícia ?

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Dúvidas...


Adoro pessoas que sabem o que querem. Acho que isso é algo que nasce com a gente.Sempre soube exatamente de que maneira escolher( sem sofrimento) o que era melhor pra mim.Claro que errei algumas vezes.Mas o saldo é mais positivo.Sou daquelas pessoas que ao ir em um restaurante,já saberei o que comer olhando o cardápio apenas alguns segundos.Entre dois perfumes não tenho dúvidas,será sempre o mais suave e o de mais personalidade e personalidade é algo que enxergo de longe!Entre dois sapatos a dúvida é menor ainda : fico com os dois! Acho que dúvidas são perda de tempo.E tempo,gentemm,é algo que não posso perder! Por isso adoro quando as crianças sabem exatamente o que escolher:mãe,eu prefiro o sorvete de pistache! Essa pessoinha já tem meio caminho do mundo percorrido,sofrerá menos e fará mais escolhas com o coração...E escolhas de coração são as mais acertadas.Me preocupa uma pessoa que não sabe o que gosta.Ou que gosta de tudo.Imagina que barulho eterno na cabeça !Pode parecer besteira,mas hoje descobri que gosto mais de passas negras do que brancas.Antes não fazia diferença.Mas hoje quero tudo com passas negras e vejo que minha vida ficou mais saborosa com esse simples detalhe.Gostar de várias coisas é muito saudável.Mas não quero falar de coisas saudáveis.Quero falar de felicidade.Felicidade total! E claro que ela é uma louca utopia,não existe.Mas acho que fazer as escolhas com mais clareza,nos coloca de cara com essa proximidade da felicidade.Então exercite...Descubra de que tipo de passas gosta mais...Então aprenderá a fazer todas as outras escolhas de forma mais clara...E sua vida ficará mais completa e mais feliz.

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

O Presente do Jonathan...


Meu amigo Jonathan ganhou um presente.Não,não foi um carro novo.Nem seu time de futebol ganhou o campeonato.Muito menos sua loja vendeu mais que a minha(não podia perder essa,kkk)E nem a H2O( única bebida que ele bebe)será distribuída gratuitamente.Ele não ganhou uma viagem á Europa.Até por que essa,ele acabou de fazer.E foi lá que papai do céu decidiu que ele seria afortunado.Ele ganhou um ingresso para o mundo maravilhoso dos pais.Ele ganhou a Valentina.E sabe,tem certeza que esse é seu maior presente na vida.A certeza do amor incondicional.E também sabe que esse é seu maior feito.Nada no mundo ele fará melhor do que ser o pai da Valentina.E essa menina linda será seu eterno amor,o maior de todos.Pois ser pai de menina é diferente.Como eu sei ? Meu pai é um pai de menina!Ser pai de menina é saber que não há descanso mais na vida.E quem disse que você quer descansar?Ser pai de menina é escutar por longo tempo que nenhum homem é mais bonito e forte que você.É se derreter em prantos com cada olhar,é não precisar ser durão.É padecer no paraíso.É saber que você poderá colocá-la no colo e andar de mãos dadas.Beijá-la sem que ela fique com vergonha.Saber que em qualquer apuro ela pode gritar :pai! E você vai correndo,socorrer sua princesa e assim ser o maior dos heróis.E quando ela crescer,e aparecerem os meninos...Meu amigo,essa parte não vou te contar...Você não suportaria...rs
Feliz papai Jonathan.Feliz mamãe Ylonka. É isso agora que vocês são...
A Valentina é uma mocinha linda.
Terá muita saúde.
E será muito feliz!

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

E ,só me resta lavar os pratos...


Minha mãe é daquelas que fazem de um simples arroz branco um acontecimento.Eu não herdei esse dom.Não sei cozinhar bem.Tudo que me aventuro na cozinha é visto com total ar de descrença e desconfiança daqueles que me amam.Eles sabem a minha limitação.E ainda me amam mesmo assim, graças á Deus!Meu amor arrebenta na cozinha...E então meu cargo fica resumido a simples auxiliar( lavar louça,pegar tal tempero,cortar o pão,escolher os pratos,fazer a mesa).Mas sou uma auxiliar bonita,cara e de bom gosto!rs Eu sempre tive muita vergonha de contar que não fui abençoada com esse dom.Sempre tive medo por que tem gente que acha que é pura preguiça,questão de habito.Gentemmm,mas eu sou um desastre mesmo!Então meu amigo Jorge uma vez me falou que ao menos eu teria que tentar ser conhecida por dois pratos.Um doce e um salgado.Eu deveria achar uma receita e tentar exaustivamente a perfeição nela.Isso faria com que ela fosse citada quase como um adjetivo meu.(Dri e seu doce de morango com chocolate,Dri e sua batata com requeijão.).Depois desse intensivão,aprendi,aperfeiçoei e realmente funcionou!Meus amigos comem de joelhos esses meus dois pratos "únicos".E elogiam.E pedem bis!É ruim não ter sempre aplausos quando se cozinha.Quem faz maravilhas ganha carinho e elogio todos os dias.E adora isso.E todos ficam tão agradecidos que se oferecem logo para lavar os pratos.Tentando agradecer aquela experiência que tiveram de puro prazer.Eu só tenho meus 15 minutos de fama poucas vezes.Por que até os dois pratos conseguem dar errado de vez enquando.rs Fazer o que ? Já me conformei.Então,o que me resta é a diversão de lavar a louça...

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Poesia minha


Desvie amor
Olhei pros lados por que tive a ilusão que aqueles caminhos não tinham espinhos
Olhei com olhos de viajante novato
Viajante que acredita não poder perder um sequer pedaço da nova estrada
Desviei por que aqueles braços prometiam um amor maior que o seu
Sucumbi acreditando que seria mais amada naquela boca
E que aqueles ombros suportariam um peso maior que os seus
Saí em busca por que acreditava que aquele coração me ofereceria alívio
Mas amor
Eu voltei
Eu pensei
Voltei por que os pés doeram
Não eram meus aqueles sapatos
Não eram meus aquele querer
Voltei por que a confusão passou
As lentes agora estão limpas
Voltei e ainda sou tola.
Voltei e ainda sou tua.


Ps:Fiz essa poesia para uma grande amiga que me procurou em busca de um conselho,pois havia feito uma escolha errada.Na hora,não consegui aconselha-la,mas agora estou tentando aqui,falar dos seus porquês.Para que ela entenda que é natural tomar o caminho errado as vezes.E espero do fundo do coração, que ela retome sua felicidade,pois assim terei certeza que o time do Amor( no qual jogo) esta ganhando.

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Existe uma estrada florida...


Qual o seu verdadeiro sonho ? Você já sabe? Não tem problema se ainda não descobriu.Provavelmente você anda menos aflito que muitos por ai.E se já descobriu,me diga o que anda fazendo para realiza-lo ?Grandes sonhos exigem grandes sacrifícios e na verdade,não estamos muito acostumados a fazer-los não é mesmo ? Queremos que as coisas caiam do céu ao simples estalar dos nossos dedos.Como uma criança mimada,achamos que teremos nossas realizações sem esforço.Sinto muito.Não funciona dessa maneira.E você já deve saber.Só que espera mais um pouquinho para a constatação genuína.Não perca tempo.Ele é precioso demais.Não tenha medo de sonhar alto .Não tenha medo do trabalho que isso dá.Tem gente que se conforma com pequenas coisas.Ta na hora de querer as coisas de maneira hipérbole.Você merece.E somente você pode viajar nesse delírio.Não espere que o mundo entenda suas necessidades superlativas .As vezes o mundo quer que nos conformemos com pequenas realizações.Não é justo! Então prove que não irá se contentar com pouco.Existirá sempre uma estrada florida a esperar por você que sonha alto...Ela terá espinhos,e sua missão é suportar os cortes que eles causarão.Mas você terá sorte.Por que leva no peito a vontade de realizar.

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Super poderes...


De quem foi essa idéia idiota de queimar sutiãs? Gentemmm não agüento mais! Tô cansadinha! Será que sou só eu, ou você anda esgotada com essa nossa jornada quádrupla: mulher,esposa,mãe,profissional?.É tanta coisa para fazer que ao fim do dia, estamos tão cansadas que parece que um trator passou sobre nós.E perfeccionistas que somos,não nos permitimos protagonizar esses personagens sem perfeição.Corremos o dia todo,resolvendo pepinos e cobranças do trabalho, ficamos loucas se nossos filhos estão doentes, piramos ao lembrar que esquecemos de levar o terno do maridão ao tintureiro,perdemos nossa hora naquela tão sonhada sessão de massagem.Temos que estar impecáveis,deixar nossa casa organizada,entregar relatórios de trabalho pedidos “pra ontem”,acompanhar todos os momentos dos filhotes,sem esquecer que somos mulheres também.E sorte hoje de quem tem um maridão que divide toda essa responsabilidade. Ser mulher esta nos exigindo ter super poderes.Por isso acho que merecemos muitos mimos,merecemos cada sapato que compramos,merecemos perfumes,roupas novas,bolsas ,maquiagem e todos os cacarecos possíveis que o dindin suado pode comprar.E merecemos muito dengo,muito colo e flores todos os dias...Merecemos o direito de chorar, de dizer que estamos exaustas.Merecemos o peito gostoso do nosso amor,dizendo com voz suave,que tudo vai passar...Então tomamos mais fôlego.Ficamos com a certeza de que conseguiremos.Pois o mundo não gira se não estivermos lá com nossa força... Eu fico cansadinha,mas no fundo,acho que adoro saber que tenho super poderes,maiores que a mulher Maravilha...

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Quando penso em você,fecho os olhos de saudade...


Eu amo música.Mas sou preconceituosa.Pra mim só existem dois tipos de música : boa ou ruim.Todas que eu gosto são boas.E as que eu não gosto são ruins.Simples assim.O mais interessante é quando uma música que eu achava ruim,vem assim de mansinho e me dá um belo tapa.E não é aquele tapa com luvas de pelica.É um golpe bem dado,dignos daqueles dados na rodada de vale tudo de sábado á noite.E então meu ouvido preconceituoso ajoelha-se numa chave de braço,quando é apresentado a algo que antes eu detestava e achava brega ( argh,nada mais brega que dizer que algo é brega,rs).E fico chateada por ter perdido tanto tempo.Mas o melhor mesmo é ser apresentado a uma música que considerávamos ruim, pelos olhos de alguém que amamos.Essa melodia antes ignorada,ganha um significado exclusivo,afinal de contas são os ouvidos e o coração de alguém que desejamos muito.São caminhos para um outro mundo,com novas cores e estrofes que antes passavam despercebidas pelos nossos ouvidos céticos e preconceituosos.Então a gente se rende.Canta junto.Canta alto.Sem medo do ridículo.Sem medo de desafinar.Descobre então que já gostava daquela música,que ela conta meio que um pouco da nossa história.E melhor ainda,descobre que o amor pode sim,mudar o que antes não fazia sentido.E você ri.É um riso escancarado.Um riso até de deboche de si mesmo.Um riso de indignação.E esse riso meio que pergunta : como pude não escutar Fagner antes? rs

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

A delícia de ser Dinda...



Quando o dia foi hard no trabalho.
Quando a conta entra no vermelho.
Quando a meia fura
Quando a unha borra ou quebra
Quando a balança sobe
Quando o jeans não entra
Quando chove e molha meu mais lindo sapato
Quando o limite do cartão estoura
Quando escuto “não” do mundo
E quando acho que tudo vai dar errado
Eu apenas olho para esse sorriso
E tudo se ilumina
Pois ser Dinda da Maria Eduarda
Faz as coisas chatas ficarem assim,bem pequenininhas...

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Empadinhas da vovó...


Estou decidindo que tipo de velhinha pretendo ser.Eu adoro velhinhos.Eles com suas manias e seus olhares cheios de vivência.A maioria com sua resistência a coisas novas.Outros com o olhar visionário e acreditando que ainda há muito tempo pra viver e aproveitam a vida de verdade.Adoro quando sabem mexer com computador e quando fazem buscas no Google.Adoro os calados e mais ainda os tagarelas que não tem vergonha de falar de suas histórias mesmo não nos conhecendo.E adoro os vaidosos,que estão sempre com um perfume cheiroso e um belo lenço ao pescoço.Pretendo ser uma velhinha assim : com lenço no pescoço e eternos colares de pérolas.Serei daquelas velhinhas que usam tricot Lacoste,cabelos arrumados e sem papas na língua.E cheirosa também.Quero ter o privilégio de ter filhos e nunca precisar dizer as pessoas que meus filhos são lindos e muito ocupados para me ver...Ouço isso o tempo inteiro dos velhinhos que conheço.E fico tão triste.Tive apenas uma vó.Na minha infância pude aproveitar pouco sua companhia,passava 2 vezes ao ano as férias escolares com ela já que morávamos em cidades diferentes.E tem uma imagem que nunca saí de minha cabeça : ela fazendo empadinhas.Eu sentava junto dela e ficava observando-a rechear as empadinhas.E minha vó colocava uma azeitona na empada e dava outra pra mim,pois sabia que eu adorava azeitonas.Era o nosso momento.Nossa cumplicidade.Quando minha vó morreu eu já estava crescida.E não fui ao enterro-NÃO VOU A ENTERROS- e 15 anos depois ainda acho que ela não se foi.Para amenizar a saudade,finjo que ela continua lá,fazendo suas empadinhas,e que eu,ocupada como sou,apenas não tenho tempo de visitá-la...Dói menos assim

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Sex and the city 2


Se você acha que quem gosta de Sex and the city ,só gosta por causa dos sapatos,das bolsas,das make-ups,das boates,dos restaurantes e de todo aquele glamour em volta,você esta certo! Sex and the city é realmente tudo isso.Um luxo só! Mas,quem realmente se despe de todo preconceito,consegue enxergar que esse filme vai muito além : ele fala de amizade.Ele fala da luta que nós mulheres travamos contra o tempo e da batalha pela felicidade.E das escolhas que fazemos todos os dias para que o mundo não nos engula. A melhor coisa é ver como elas conseguem manter-se ativas na vida da outra.E faz com que pensemos em nossas queridas amigas.Nossas cúmplices.No quanto não estamos nos dedicando de verdade a elas.Pela falta de tempo.Pelo nosso dia a dia tão sufocante.É ficção? Não minha cara,não é.Me diz o nome da sua amiga que sofreu a vida inteira por um amor.Entre idas e vindas.E finalmente,conseguiu estar ao lado desse amor.E aquela que é tão severa,crítica,que engravidou,casou,vive um casamento difícil,com crises,mas ainda com amor,sem tempo para o sexo,tendo que mudar de bairro,para proporcionar a família uma vida melhor.E aquela outra que aparentemente tem tudo,mas que não consegue realizar seu maior sonho que é ser mãe?E aquela que é resolvida sexualmente,tem poder no trabalho,teve um câncer,que até tenta ter um relacionamento monogâmico,mas por fim descobre que pertence ao mundo. Ainda é ficção pra você ? "Sex" fala de nós.Somos nós.De sapatos com preços menos estratosféricos.rs.Esse mês as filmagens do número 2 começaram.E é por isso que vou ficar aqui contando nos dedos o dia de poder vê-las novamente.E vou sair daqui e encontrarei as minhas amigas.Pra colocar a conversa em dia.Pra dizer que sem elas minha vida é um filme ruim,sem glamour...

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Independência ou morte!


Feriadão vem chegando.E a cabeça já começa a ficar no ritmo.O corpo então, nem se fala.É sete de setembro.Dia da nossa independência.Inspirada nisso sugiro que nós também proclamemos independência de várias coisas nocivas em nosso dia a dia.Vamos tentar nem que seja por apenas um dia.Independência das dietas loucas.Das horas extras no trabalho que insistem em nos deixar com pouco tempo para quem amamos.Independência da nossa conta no vermelho,das ciladas dos cartões de crédito.De gente mau humorada.E de sapatos apertados.Independência de chefes se eles não nos valorizam.De colegas de trabalho que não agem com ética.Independência de amores que não são leves.E de falsos amigos.Independência das tendências de moda.E da preguiça.Da auto sabotagem.E do julgamento dos outros.Essas pequenas coisinhas costumam nos aprisionar e nem percebemos.Levamos nossa vida permitindo que tudo isso aconteça.E ficamos,assim,cada dia mais cansadas,menos dispostas.E depois que conseguirmos um só item dessa lista, com certeza,será uma brecha para que as outras se resolvam.Basta ter coragem.Bastar ter fôlego.Vc consegue!Independência ou morte!

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Malinha ... rs


Quando eu era criança sonhava em ter uma bolsa do gato Felix.E esse sonho ainda permanece.Já pensou poder levar o mundo dentro de uma bolsa pequenininha?Levar o armário (ou a casa inteira) ao viajar?Seria um sonho dourado,desses de contos de fadas.Eu sofro muito numa simples viagem.Vem um feriadão aí.E com ele a angustia da mala.Toda a minha objetividade cai por terra diante de uma simples malinha para um fim de semana.E se eu quiser usar justamente aquele sapato que não levei?...Ai,ai,ai...Eta sofrimento...E o mais engraçado é a cara de susto do meu amor ao ver o tamanho da mala para apenas um fim de semana em Itaipava...Isso deve ter alguma explicação cientifica,não é possível essa situação de desespero quando na verdade teríamos que aprender a viajar mais leves ( lembra do poema “se eu pudesse viver novamente”?) Ah,gentemmm,mas o que fazer se chover ? Se fizer sol ?Se pintar um casamento,uma festa black tié,um barmitzvah? Se a cara não ficar boa com o tricot rosa? E se faltarem o lenço,as pérolas,as pulseiras...Eu sei que parece besteira,tem tanta coisa séria pra se preocupar.Mas me diz, quer desespero pior do que não ter seu armário inteirinho a frente para decidir o que vestir?Tem coisa pior que planejar toda uma mala e na hora de vestir,perceber que nada deu certo ? Pois não sei pra você,mas pra mim,roupa tem a ver com o estado de espírito, e isso só se sabe no dia gentemmm!!.Tem dias que estamos bem "cool",mas há outros que queremos estar totalmente poderosas.E se justamente no dia que queremos arrasar não levamos aquele vestido poderoso ???

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Um amor assim...


"O que é o amor,senão o seu sorriso..."

Relações longas são complicadas.Tem um peso imenso sobre os ombros ás vezes.Testam nossa fé em todos os sentimentos.O dia a dia nos deixa ávidos por novidades.E quando caímos na real descobrimos que nada é mais encantador que essa nossa “rotina”.Tem gente que acredita que é comodismo ( eu mesma,já pensei isso),mas não,não tem nada a ver com comodismo.Estar junto muito tempo é um exercício pesado,de maturidade,é o extremo da tolerância.E hoje falta tanta tolerância aos casais.Na primeira crise,já pensam em se separar.Vivo uma relação de quase 8 anos.Sou um pouco inflamada,daquelas que não pensam muito numa briga.E tenho a sorte de ter alguém calmo e tranquilo ao lado,para amenizar esse meu lado “facinho”.Nos dias de TPM viro um monstro carente e chorão,mas com garras afiadas prontas ao ataque.E meu amor,apenas ri,e se eu exagero,me coloca no “meu lugar”.Vocês sabem, nós mulheres precisamos ser “colocadas no lugar” de vez em quando.Não é fácil para os homens pois somos tão complexas.E tenho aprendido a exercitar a minha tolerância.Nenhuma relação é cor de rosa o tempo inteiro,isso é fato.São tantas lutas diárias.Tantas cores falsas no mundo pra te seduzir.E é tentador fazer as escolhas erradas.Então precisa haver leveza,humor,momentos de desviar para não causar atritos bobos.Tenho sorte.Tenho a sorte de um amor tranquilo.Tenho sorte por ter um amor há 8 anos.Mas, tenho mais sorte por ter um amor assim ,como o meu...

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Agosto mês do desgosto ????


Minha mãe supersticiosa como só ela, não cansa de repetir : agosto,mês do desgosto.Eu sou totalmente desencucada dessas coisas e acho besteira.Mas ontem eu estava assim meio tristinha,pois tinha tido um dia hard demais no trabalho,a TPM estava imperando,o humor lá no pé.Colocando a culpa nesse mês horroroso.Estava um monstrinho.Começando a acreditar que esse mês é mesmo sinistro ( alucinações da TPM),então resolvi ir pra minha terapia ( comprei mil sapatos).Sim,pois essa é minha terapia.Sinto muito.Ela me faz abrir um sorrisão gigantesco e tudo fica cor de rosa novamente.Deixei metade do limite do cartão de crédito na loja e mesmo assim ainda estava desconfiada de que aquele mês finalmente tinha chegado ao fim e com ele todas as “urucas”.Então,louca de fome ( já que segunda é dia de começar a dieta),fui para a casa com a sensação de que tudo de ruim aconteceu por causa do agosto,mês do ...blá blá blá...E quando chego em casa com as mãos cheias de sapatos,meio felizinha apenas,encontro um belo regalo do meu amor.Daqueles inacreditáveis! E agora,mesmo desejando que chegue setembro,com suas flores lindas de primavera,vou ficar relembrando esse fim de agosto.Um mês tão especial que eu desejava ter mais um dia nele,só para poder me redimir...Agosto,querido agosto.Mês dos regalos.Eu sei que não rima,mas prefiro assim...