quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Pode entrar pro clube...



Ah sim,eu sou uma mulher maravilha.Vc não sabia? É que talvez o conceito de “maravilha” ande um pouco enferrujado pras pessoas.Ainda se imagina que uma mulher maravilha é perfeita e que da conta de tudo.Mas não.Eu não dou conta de tudo.E tão pouco sou perfeita.Trabalho que nem louca,brigo com a balança o tempo todo e tenho bastante celulite.Cuido de casa,de marido e ainda me supero a cada dia no trabalho.Choro na TPM e tenho ataques de fúria e carência.Compro milhões de sapatos e as vezes estouro o cartão de crédito.Ando muito em falta com meus verdadeiros amigos.Isso por culpa do meu tempo vendendo sabonetes,rs.Mas há momentos em que precisamos sacrificar algo para poder ganhar lá na frente.E sabe,mulheres normais tem essa de almejarem a perfeição.Esquecem que devem se divertir um pouco.Não levar tudo assim tão a sério.Tento,juro que tento levar as coisas mais leve.Mas é que é difícil mesmo.Vivemos num momento de competição e neura de agradar o mundo.E isso enlouquece qualquer um.Vc não é assim louquinha que nem eu ? Claro que é! E por isso pode também entrar para o clube...E para de se cobrar tanto...

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Brigadeiro liberado...




O melhor de comprar sapatos e bolsas é o fato de um brigadeiro que eu coma,não poder mudar essa decisão...

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Controle de tempo colorido...



Durante minha viagem de férias tive a má sorte de perder dois itens: um foi minha máquina fotográfica e o outro foi meu relógio.Isso pode parecer coisa de gente desatenta.E o que mais me deixa louca é que sou uma pessoa extremamente cuidadosa.Atenta mesmo.Mas,fatalidades acontecem e então a gente descobre que não pode definitivamente controlar tudo.A máquina foi uma mega frustração.Ainda bem que todos os dias eu chegava no hotel e a descarregava.Então o estrago não foi tão grande, pois perdi apenas as poucas fotos que havia feito naquele dia.E era meu último dia em Paris.
Quanto ao relógio, no começo fiquei chateada, mas depois encarei como um recado da natureza: era pra que eu esquecesse as horas tão estressantes da minha vida e finalmente começasse a relaxar.Pois, sabe,é difícil relaxar quando a gente tá tão condicionado a correr.Corre para o trabalho!Corre para as metas!Corre pro supermercado!Corre para estender o fim de semana!Corre pra dar tempo de fazer as unhas.E depois os cabelos...Corre pra comer.Pra chegar cedo em casa.Pra dar tempo de namorar o marido.Ufa!! Perdi o relógio e ganhei dias maravilhosos.Mas aí acabaram as férias.E a vida volta a ter "tempo" novamente.
Mas estou relax...E ainda ganhei da Dri e das meninas Lara e Nina essa fofurinha da Swatch.Pelo menos o controle das horas ficará um pouquinho mais divertido...

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Decisão....


... Um dia eu farei como as crianças : vou comer somente o recheio e jogar o biscoito fora...

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Senta com calma...

Eu adoro estar diante de uma bela mesa ,num lugar aconchegante que convida a ficar ali jogado,curtindo um vinho,olhando pro nada,batendo papos gostosos,com doces de leite, água com gás num copo bonito e raminhos de hortelã .É um mundo que simplesmente me pega no colo,me embala e definitivamente não me deixa ir embora.Na minha casa há o encontro da gastronomia com o mundo encantado dos aromas.Então,por toda a parte há um cheiro gostoso ,seja ele de lavanda ou de um belo pão com azeite pelo forno...E como é gostoso compartilhar esses momentos.Tenho a sorte de ter um marido no mundo da gastronomia.Onde um simples ovinho frito ganha ares de menu 5 estrelas.Isso pra mim não tem preço.Nada é mais prazeroso que uma comida preparada com carinho, mesa bonita e pessoas sorrindo e falando alto.Ando sentindo falta de diversão a mesa.Vivemos sempre preocupados se tal coisa engorda e com os quilos á mais que julgamos ter.Também não temos mais tempo de reunir a família pra almoçar junto durante a semana.A vida anda corrida pra todo mundo.Sinto falta de família reunida na mesa,brincando,resmungando,contando a última fofoca e principalmente relembrando os tempos passados...Na verdade eu queria poder reunir todo mundo todo dia,que é pra tudo ficar mais divertido... Não só aos domingos de 15 em 15 dias.





quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Gavetas desarrumadas....

Nessas férias não fui ao médico.Nem arrumei gavetas.Não joguei nenhum papel fora e nem lavei os pincéis de maquiagem.Todas essas tarefas que supostamente necessitam de tempo vago para serem cumpridas não tiveram exito nesse período.Eu posso dizer que há muito tempo não passo por isso :ESQUECER OS COMPROMISSOS.E dessa vez eu finalmente esqueci.Esqueci de calendários,de ordens e regras.Eu me diverti!Comi tudo que tive vontade.Comprei o que desejei.Caminhei por lugares lindos.Conheci mundos diferentes.Senti aromas e sabores inebriantes na Provence ao lados de pessoas incríveis.E estive em Paris onde parece que estamos num mundo de sonhos.Por que aquilo lá não pode ser real.Paris é mágica e enfeitiça a gente.E viajar com várias pessoas ensina tanta coisa pra gente...Estreita laços que antes não eram justos.Faz a gente perceber comportamentos que não prestava atenção.Faz a gente descobrir quem uma pessoa é de verdade.Surpreende em vários aspectos.E principalmente faz a gente crescer e descobrir coisas inéditas sobre nós mesmo.Te transforma!E por fim, comemorei meu primeiro ano de casamento com meu amor em Buenos Aires em meio a muito friozinho, comida gostosa,tango,chocolates,antiguidades,carnes e vinhos.
Percebi que férias não são pra resolver problemas com médicos e gavetas desarrumadas.Férias são pra arrumar dentro da gente.Consertar nossa ânsia de fazer tudo ao mesmo tempo sem prestar atenção na paisagem...



domingo, 28 de agosto de 2011

Domingo perfeito!

Conversinha de domingo:
-Dinda,vamos tirar foto?
-Claro!Vou pegar a máquina!
-Dinda,não dá close no CARÃO, senão vai aparecer o machucado do meu nariz!
-kkkkk...Carão?Mas vc é linda de qualquer jeito!
-É que eu tb não escovei o dente, Dinda...
-Então vamos já escovar...
-Antes vou tirar uma foto sem rir muito...
Pode isso ????Amooooooooooooooo

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Vida real...


Realizar um sonho tem um grande peso na construção de uma pessoa.Primeiro vem a concretização de que as coisas são possíveis.Depois tem a conseqüência do que esse desejo realizado causa na gente.Sabe ,sou uma pessoa muito linear.Com uma mente muito aberta.Mas, certa de que mudarei em poucas coisas.Sei o que quero.Sei que caminhos seguir.Sei onde quero estar.Bem, na verdade eu achava que sabia...É que tem sonhos realizados que mudam a gente.Tem sonhos realizados que nos pregam uma peça e fazem a gente descobrir que tudo que vivemos até agora foi pouco: pouco conhecimento,pouca entrega,pouco prazer.E sabe,eu quero essas três coisas em demasia.E descobrir essa necessidade foi algo importante nesse momento da minha vida.O mundo ta ai pra gente abraçá-lo sem medo,sem medida.O mundo só exige um pouquinho de coragem da gente.O resto,ele resolve...E dá conta.

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

A gente não ama uma pessoa a toa...


Andando pelas ruas do Flamengo dou de cara com essa cena linda : meu Amor e a vovó Maxi dando uma volta á tarde...Essa imagem não tem preço...

domingo, 10 de julho de 2011

Marisa Monte me decifrando hoje...




Eis o melhor e o pior de mim
O meu termômetro, o meu quilate
Vem, cara, me retrate
Não é impossível
Eu não sou difícil de ler
Faça sua parte
Eu sou daqui, eu não sou de Marte
Vem, cara, me repara
Não vê, tá na cara, sou porta bandeira de mim
Só não se perca ao entrar
No meu infinito particular
Em alguns instantes
Sou pequenina e também gigante
Vem, cara, se declara
O mundo é portátil
Pra quem não tem nada a esconder
Olha minha cara
É só mistério, não tem segredo
Vem cá, não tenha medo
A água é potável
Daqui você pode beber
Só não se perca ao entrar
No meu infinito particular

domingo, 26 de junho de 2011

Vai encarar ??


Não adianta pedir pra ter calma.Não adianta lançar aquela máxima de que gentileza gera gentileza.E não, eu hoje ,especialmente hoje não acho que os bons são maioria.Hoje estou num daqueles dias de fúria.Dias em que somente um direto de direita me lavariam a alma.Corpo na lona,me deixaria feliz!É que estou cansada de gente boazinha.Gente que sorri pra vc e te ferra em pensamento.Estou cheia de gente que mente que trabalha,que mente que ama,que mente que é amigo.Estou com vontade de socar mulheres que não respeitam compromissos.Que acham que um cara é mais gostoso por que tem uma aliança no dedo.Gente que não tem senso.Gente que quer a infelicidade dos outros e não percebe o por que das coisas não darem certo pra elas.Eu não vou mais ser gentil e blase com quem quer secar a minha felicidade.Não vou mais ser cool.Não vou dar mais bom dia.Eu não vou mais falar com essas pessoas.E principalmente quero avisar que meu direto de direita é forte! E se bobear eu vou cair na porrada mesmo...

terça-feira, 14 de junho de 2011

Dia 12/06/11...



E vc tinha coisa melhor pra fazer?Puxa,eu não...rs

terça-feira, 17 de maio de 2011

Constatação...


Seu peito não suporta o tamanho do meu querer...
E esse querer, vive assim...Numa bandeja.

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Mantenha a calma e siga em frente...


Eu não quero mais ter pressa .Na verdade não ando querendo ter pressa em nada.Estou deixando a vida acontecer sem necessidade de controlar tudo ao meu redor.Isso é fruto de disciplina e condicionamento.E com isso vou doutrinando comportamentos e pessoas nocivas.Pois sonho com um mundo povoado por pessoas que não sentem medo.Por pessoas que não sentem vergonha de perguntar quando não entenderam.Pessoas que se expõem por uma causa.E que colocam o dedo na ferida.Principalmente,sonho com um mundo em que pessoas pedem desculpas e lamentam por terem te magoado.Que é pra gente poder seguir em frente.Sonho com pessoas que retribuem gentilezas.Pessoas superficiais e que fingem que não se importam me cansam e são demais pra minha cabeça.O pior é que as vezes a gente é obrigado a conviver com elas.Mas ai me lembro,lembro que tenho o meu flat particular,aquele meu refúgio,onde fecho a porta e finjo que não vi...

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Presentes de 36...


O ano novo só começa de verdade pra mim depois do meu aniversário.E como adoro fazer aniversário!Adoro o mimo dos amigos e da família.Adoro ter um dia meu.Meu feriado mundial.Tá certo que fazer aniversário depois dos 30 e quando se chega quase perto dos 40 não é mais tãããããããão divertido assim.No último dia 04 foi meu dia.Chegaram os meus 36!Ufa!E com eles,grandes realizações.Grandes resoluções e principalmente grandes planos.Sei que esse tempo que se aproxima é um tempo que precisa ser mais cuidado,mais planejado,mais vivido.E tenho tido sorte.Pois minha vida esta no rumo que sempre desejei.Claro que há um tropeço aqui ou ali,algum sonho não realizado,algumas dores que talvez nunca serão curadas.Mas principalmente esse tempo esta sendo de muita sorte.Estou tendo sorte de receber de presente várias pessoas maravilhosas em minha vida.E esse presente é sem dúvida o melhor de todos.Depois de algumas décadas a gente descobre de verdade que a única coisa que importa são os amigos que a gente fez.E olha,posso dizer que tenho sido presenteada por tantas pessoas maravilhosas ao meu lado.São o meu presente.E eu só quero ficar assim,de braços bem apertados sobre eles...



quarta-feira, 30 de março de 2011

O rinoceronte na loja de cristais e a topeira...



A melhor sensação é ter o mundo dizendo amém ao que julgamos correto não é mesmo ? Um mundo que não nos enfrenta.Um mundo que não nos machuca.Ficamos ali dentro daquela conchinha,quentinhos,fazendo as coisas da maneira que fomos ensinados.Em segurança.Piloto automático.Olhar para os lados não é nunca uma possibilidade.A estrada que estamos seguindo não é tão bela.Mas ela é segura.E realmente julgamos que estamos fazendo as coisas da melhor maneira.Aposto que todo mundo se vê uma vez na vida nessa condição.Então vem uma pessoa,ou uma situação que nos sacode por inteiro.Nossa primeira reação natural é de defesa.Depois vem a raiva.E finalmente quando a sensatez nos invade,vem a vergonha.Vergonha de não ter pensado além.Vergonha de ter tido medo de olhar para os lados.Não é fácil escolher uma estrada com espinhos.É que espinhos doem.Mas a chance de encontrar flores lindas é um fato.
Ando passando por situações que estão exigindo que eu pense fora da caixa.Que estão exigindo criatividade extra,paciência extra,ouvido extra e principalmente controle extra sobre esse ser que sou e que muitas vezes transborda.Tenho aprendido que transbordar as vezes não é interpretado como esforço em demasia.Ao contrário,transbordar mostra imaturidade em demasia.E isso traz a perda de coisas preciosas.
Controlar o que a gente é ,requer muito esforço.Esse é meu desafio diário.As véspera de meus 36,percebo que não quero mesmo um mundo dizendo amém aos meus desejos.Quero um mundo que me desafie.Que me deixe louca de raiva por me mostrar que eu poderia fazer diferente.Quero que o sentimento de vergonha por não ter ido além,faça com que minha mente trabalhe mais e mais.Quero cada vez mais situações que me contrariem.Pessoas que me impulsionem.Tem gente que tem esse efeito sobre a gente.Essa pessoa nos mata de raiva,faz a gente se sentir uma topeira,por que faz a gente sair da nossa zona de conforto.Sabe,temos esse direito,de gritar,espernear,chorar,dizer que a pessoa esta louca e achar que correto é o que somos.Mas,isso precisa durar apenas 24h...Mais do que isso,é perda de tempo.Mais do que isso,só vai fazer a gente enxergar os espinhos do caminho.Nunca as flores belas da estrada...

terça-feira, 1 de março de 2011

Amanhã eu comemoro...


Nunca tive medo de mudar.Sempre fui destemida,corajosa e até meio abusada.Levo como lema que a única coisa certa na vida é a mudança.Até que me vi numa situação de escolha.De verdade,a primeira em muito tempo que me fez perder o sono.E esse medo não foi do desconhecido.O desconhecido não me amedronta.Sei que tiro qualquer situação de letra.O que me amedrontou foi perder coisas grandes que conquistei.Pessoas que fazem tanta diferença em meu dia a dia,pois minhas relações de trabalho nunca foram comuns.Nunca consegui não me apegar as pessoas.Nunca consegui manter distância.Nunca consegui agir apenas com a razão.Algumas pessoas acham isso equivocado.Eu posso dizer que é exatamente isso que fez diferença no meu sucesso profissional.Nunca consegui chegar ao trabalho e guardar a roupa da Adriana "pessoa" no armário e vestir a roupa da Adriana "profissional",assim como se troca a roupa de um personagem.Eu não consigo me separar de mim mesma.E quem esta ao meu lado sabe disso.Por isso esta sendo muito difícil essa decisão.
Hoje deixei para trás uma situação de extremo conforto,onde eu já conhecia cada detalhe, cada olhar, cada suspiro.Deixei pessoas que cresceram comigo e que principalmente me fizeram crescer.Pessoas que acreditam em mim.Sabe aquelas relações em que tudo acontece apenas com um olhar?Deixei pra trás a segurança.A parceria.A admiração.E não quero pensar ainda no monte de coisas que irei ganhar.Eu no fundo sei que não perdi.São coisas que conquistei e que ninguém irá tirar de mim.Mas hoje,quero me permitir ficar triste.Quero ficar de luto.Pois essas pessoas merecem o meu luto...Meu time.Só meu.E não de quem quiser...rs
Precisei ir,precisei trocar o lote da Provence do Rio Sul para o lote da Provence do Leblon.E dá um friozinho na barriga.Dá uma dor no peito.Dá uma sensação de abandono. E a única coisa que conforta é que sei que fez diferença minha passagem na vida de cada pessoa que esteve comigo nesses 4 anos.E eu serei eternamente grata.Hoje não é um dia feliz.Mesmo que o caminho que irei trilhar amanhã seja de grande felicidade.

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Amores...




Quantos tipos de amor vc acha que existem?Eu já deixei de pensar nisso, pois amo tantas coisas e tantas pessoas de maneiras tão distintas e tão maravilhosas.Tem aqueles amores que a gente logo percebe de cara.As afinidades são imensas.Vc fala a mesma linguagem.Se movimenta junto.E um olhar já diz tudo.Não precisa haver nenhuma palavra.Esses amores são espetaculares por que,bom mesmo é ser parceiro de alguém.Estar no mesmo barco,estar na mesma pele.Sem falar na admiração mútua.E esse amor faz uma falta gigantesca quando vai embora.Quando sai de perto.Quando faz outras escolhas.A gente se sente meio sem chão,como se estivesse tomando as decisões erradas,porque durante muito tempo contou com essa pessoa para dizer que estávamos no caminho certo.Então Jonathan? Como vai ser agora sem vc meu amigo?Como vai ser acordar e saber que não posso mais jogar uma bomba no seu lote na Provence?Amigo querido,estou triste pois não será tão divertido vender mais sabonetes que vc.Espero que seja muito feliz nesse novo caminho fora dos campos de lavanda que trilhamos durante 4 anos.Vc já deu certo nessa nova estrada.
E agora me falem sobre aquele amor que a gente só descobre que era grande por que perdeu?Um amor que durante quatro anos foi construido entre tapas e beijos.Um amor que levava no peito a competição e o ciúme.Mas que no fundo queria uma trégua.Um amor tão diferente que só restava brigar para chamar atenção.Querendo ser igual.Um amor que foi descoberto tão tarde...Um amor que pedia conselhos,mas as vezes não o seguia.Um amor que era espontâneo,enquanto o outro era blasé.E nesse choque de personalidades,a grande descoberta é que amores diferentes são os que te impulsionam mais na vida.Então Fanni,como vai ser minha vida sem brigar com vc?Como vai ser minha vida sem dizer que vc é péssimaaaaa?A quem eu vou falar para pegar mais leve? Pra quem eu vou dizer que é para passar menos perfume?Pra quem eu vou tentar explicar o certo e o errado?Como se eu tivesse a mínima idéia...É que vc sempre fazia eu me sentir como se soubesse das coisas.Obrigada...Querida amiga,estou triste,triste por que vc foi embora dos campos de lavanda.Com quem vou brigar agora?Quem vai elogiar meus vestidos da Maria Bonita?Quem vai dizer que sou chique e cheirosa? Não,não posso pensar que vc tb decidiu ir ...
Saudades de vcs meus amigos.A Provence não será mais tão divertida sem vcs dois.Eu ainda não consegui perdoar vcs dois por terem me deixado.

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Poesia minha...


Estou aqui pensando em outras escolhas.
Nelas estariam seu amor.
Tumultuado,colorido,de braços apertados.
Diferenças complementares.
Únicos,mas semelhantes.
Caminhos onde as únicas amarras seriam nossa vontade.
Seriam livres,mas teriam espinhos.
E eu suportaria.
De pés descalços.
Suportaria por saber que existem seus olhos.
Suportaria por saber que a única certeza
É seu peito a me esperar...

PS:Essa é a segunda foto oficial da Saga Crepúsculo Amanhecer parte 1(tortura total,dividir o final em dois)que estréia somente em Novembro.Acho que até lá já tive um troço de tanta ansiedade...

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Poesia minha...


Sinto saudades de conversar sobre coisas complicadas
De forma descomplicada.
Saudades de falar de cachorros comendo papel higiênico.
De meninos crescendo.
De música que se gosta.
Sinto saudades de dividir um prato de bolo
Daqueles que o maior pedaço é escolhido com critério.
Saudades da covinha no sorriso torto.
E da teimosia nos momentos insanos.
Saudades da fé compartilhada.
Da força em si mesmo.
E do brilho nos olhos quando me olha.
Saudades do abraço apertado.
E do jeito de fingir que não se importa.

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Quarteto fantástico!


Por volta dos 16 descobri e me apaixonei pelos livros de Sidney Sheldon.Num desses livros que já não sei qual,li uma frase que me marcou muito:“quando se chega lá, o lá não existe mais”.Lembro de ficar repetindo essa frase sempre.Mas o que eu sabia sobre conquistas quando tinha um mundo inteiro pela frente?Aos 16, isso parece sem sentido. Hoje quase aos 36 é inteiramente concreto. E assustador!Tenho vivido momentos de conquistas.Coisas grandes e pequenas que sempre almejei.Parece que essas coisas é que determinam nossa felicidade quando não as temos.E quando finalmente conseguimos,elas ficam tão pequenas.Descobrimos então que não estamos mais ou menos felizes com elas.Tudo pode ficar no máximo mais confortável.Mas acho importante valorizá-las para que nossos esforços não percam o sentido.Só não podemos basear nossa felicidade nessas conquistas materias.Pura ilusão.Parece clichê,mas a máxima “dinheiro não traz felicidade” fica mais latente a medida que vamos amadurecendo.
Ainda estou em fase de elaboração da minha lista de resoluções para 2011.Mas, um dos primeiros itens é valorizar muito as pessoas que estão ao meu lado.Ter tempo pra elas.Tudo perde o significado quando não temos gente que amamos ao lado.Essas conquistas são sim um verdadeiro acalento para o buraco que levamos no peito.Coisa que não se consegue com um batom novo,uma bolsa de grife,nem uma porcelana nova...

Ps:Esses quatro juntos perfumam um mundo inteiro: Vitinho,Fanni e Jonathan.Obrigada por ter vcs em minha vida.Eta timassooooooo!Da-lhe Riooooo!
Vitinho :onde tudo começou.
Fanni: entre tapas e beijos.
Jonathan :amo vc mas ainda jogo uma bomba no seu lote na Provence...kkkk
Tudo fica mais divertido com vcs!