sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Poesia minha...


E por que venci ?
Se ainda estou só
Se a cama apesar de cheia
Continua vazia.
Se ainda me sinto pequeno
Se ainda não tenho pra quem me doar
Achei que ao vencer
Um mundo colorido se abriria
Mas o que se abriu
Foi um buraco no peito
O que se abriu
Foi uma infinidade de dúvidas
Mas o que ficou
Foi uma taça de vinho sozinho...
E depois dessa vitória
Foi-se embora o riso das crianças
Elas cresceram
E depois dessa vitória
Foi-se embora a prece da mulher amada
Por que ela não me reconheceu
E depois dessa vitória
Será que ainda consigo achar a mim mesmo ???

6 comentários:

  1. Nossa Adri.Essa bateu .Espero nunca estar nessa condição.E que poesia mais linda! Menina, que coração é esse ? Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Acha sim, querida.
    Acha sim.
    Porque a vida é linda.
    E você, mais ainda.
    Beijos,

    ResponderExcluir
  3. Prima,pára! Que que é essa poesia? Bem,me diz,quando vamos tomar coragem e colocar esse livro para acontecer??? Essa poesia eu vou ter que roubar( mais uma) e mandar para aquele homem que insiste em me manter longe da vida dele.Olha,estou chorando e como sei que vc tá acordada,vou te ligar.Essa poesia me fez chorar prima.linda.Vende a porra dos sapatos e das Lacostes e publica esse livro.

    ResponderExcluir
  4. Adri,saudades! O que é essa poesia? Meu Deus tava inspirada.Na verdade vc sempre tá.Fui na loja.Vc tava em SP.

    ResponderExcluir
  5. Você é sempre "PURA POESIA" !!!
    Adoooooro te ler, querida !!!
    O melhor de tudo é saber que quando o livro sair, o meu vai ser autografado com tanto carinho...
    Beijoooocas

    ResponderExcluir
  6. A vitória muitas vezes é uma faca de dois gumes muito afiada.Ela nos corta de maneira muito profunda e seu corte não fecha.Adoro seu blog.Sempre leio e nunca comento,mas hoje foi impossível não comentar.

    ResponderExcluir