terça-feira, 6 de julho de 2010

Por quê ?


Por quê?Por quê ? Por quê ?Essa palavrinha define tanta coisa.Ela devia ser mais pronunciada por nós.Hoje estamos num ritmo tão louco que não indagamos mais nada.Não questionamos mais nossas escolhas,não questionamos mais a quantidade de trabalho que temos,nem a atenção que desejamos das pessoas.Também não sabemos por que fazemos coisas que não nos deixam felizes.Minha Maria Eduarda fez 3 aninhos.No dia de sua festa estava bem sonolenta e não estava curtindo muito pois havia sido acordada por nós para que recebesse seus convidados.Houve um momento em que a festa estava "bombando" e ela sentou na soleira da porta e ficou na dela.Então eu disse: minha linda,vamos levantar daí e curtir sua festa com a Dinda.Eu espera tudo,esperava um não,esperava uma carinha fechada,qualquer coisas,mas ela apenas abriu os braços e me perguntou:por quê?Olha,esse serzinho de 3 anos já indagando os por quês da vida.Fiquei maravilhada com aquela atitude e feliz pois sei que ela já começou a indagar os por quês das coisas que deseja.E tentei me lembrar do momento em que parei de perguntar por quê.Descobri que não podemos permitir que o mundo nos engula dessa maneira.Precisamos ter coragem para enfrentar situações que nos desagradam.Empregos que não nos dão valor.Amores que não andam na mesma sintonia.Amizades que não torcem por nós.E principalmente precisamos ter coragem de responder aos nossos por quês.Sem medo.E descobrir a partir daí um mundo cheio de possibilidades.A Maria Eduarda com 3 aninhos já começou.Que tal seguir o exemplo dela?

6 comentários:

  1. Que coisa mais lindaaaaa essa foto, Adri !!!
    Que vontade de apertar essa mocinha !!!
    Tadinha, ela tem razão: os compromissos sociais muitas vezes são chatos, mesmo que seja uma festa, mesmo que seja a festa do nosso aniversário. Criança também passa muito por isso, né ??? De ter que fazer coisas que os pais querem e não poder reclamar...
    Eu ando cheia de "por quês", mas na maioria das vezes me questiono em silêncio, não consigo externar isso.
    Vamos seguir o exemplo da sua princesa, Tia Adri.
    Tem muita coisa que não tem mais motivo de ser... vamos tentar pelo menos entender os "por quês" !!!
    Beijooocas na Maria Eduarda, muitas FELICIDIDADES e uma vida cheia de lindas opções pra escolher (com certeza ela já sabe o que quer e o que não quer !!!)
    Beijoooocas, minha amigaaaaa !!!
    LOVE YOU

    ResponderExcluir
  2. Excelente reflexão para iniciar a semana. Infelizmente à medida que crescemos somos desestimulados as indagações. Perguntar passa de algo salutar a algo enfadonho. Pensar incomoda, desconstrói...
    Por isso acho que podemos fazer melhor. Por que temos mais informações e mesmo não havendo caminho pronto, há sempre alternativas mais humanas.
    Que esta linda garota continue cheia de “por quês" e nós, que tal aderirmos também???
    Ótima semana a todos...bjos!!!

    ResponderExcluir
  3. Q ótimo!
    Sabe q eu não tenho mais 3 anos (sabia?kkk) e ainda sou muito questionadora? Sim eu sou. Penso q deve ser uma das poucas atitudes "de criança" q eu ainda tenho. Perdi as outras todas.
    bj

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Oi Adriana!
    Tb sou carioca e vim conhecer seu blog e fico feliz de ter me deparado com uma pessoa tão talentosa! Seus textos e poesias são lindos!
    Adorei o porquê e a fotinho da sua filhota!!!!
    Parabénsss!!!
    Se puder, vem conhecer meu blog tb;) Ficarei mt feliz!

    Bjinhosss

    ResponderExcluir
  6. Oi Adriana,
    Eu me lembro que qdo era pequena era chamada de espiculeta, pois queria saber tudo! Sempre digo que não perdi as idades que já tive, só vou adquirindo as novas idades, então ainda tenho 3 anos e me indago muito...
    Bjkas e uma ótima terça-feira para vc.

    ResponderExcluir