terça-feira, 6 de abril de 2010

Poesia minha...


Me isente da culpa de não confiar.
Quem me moldou assim foi a vida.
Quem me fez assim foi você.
E o que restou foi essa aqui.
Gritando,se rebelando.
Chutando forte.
Frágil,com medo,querendo amor.
Essa que você não quis como sua.
Essa que te viu chorar por outros lábios.
Essa que te viu cobiçar outras bocas.
Me isente da culpa de não confiar.
A dor me dilacerou por inteira
E nada consegue colar.
Nada consegue juntar.
Quando um coração foi retalhado.
Me isente da culpa de não confiar.
A dor me paralisou.
A dor não deixa que entre.
Esse seu dito amor...

4 comentários:

  1. Que lindooooo, lindezaaaa !!!
    Vc escreve muito bem, amiga !!!
    Fico encantada...
    Beijooocas

    ResponderExcluir
  2. É... Nem sei muito o que dizer... Você sabe que suas palavras sempre vestem a nudez que existe em minha alma, não sabe?
    Beijooooooooooo!!!

    ResponderExcluir
  3. Nossa, lindoooooooooooooooo
    Amiga, estou encantada com essa poesia. Lindaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa. Um beijo, amada. Smac!!!

    ResponderExcluir
  4. dri,
    to super preocupada. como andam as coisa

    vc tah bem com essa chuva toda: e sua familia:

    por favor, mande noticias!!@@

    bjs

    ResponderExcluir