segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Poesia minha.

Te amar ficor assim demodê
Como foto desbotada no fundo da gaveta
Como restinho de bronzeado ainda no inverno
Como flores de pétalas caídas
Como band aid que não protege mais o machucado.
Deixe que eu vá.

Um comentário:

  1. Driii... que saudades de passar por auqi!! como vc está?!!?

    adorei a poesia... se encaixou bem com oq eu to sentindo hahaha


    beijinhossss

    ResponderExcluir