segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Poesia minha...


O importante é que minta.
Minta que será sempre meu.
Minta que o amor vai durar.
Minta que serão sempre flores.
Minta que seremos só amores.
Minta que o batom é bonito.
Que a comida ficou boa.
Que as curvas sempre vão enlouquecê-lo.
Minta quando eu me sentir feia.
Me chame de boba.
Minta que a estrada será sempre livre.
Me dê seu colo.
Traga uma flor.
E um belo par de brincos.
Ou um perfume.
Mas continue mentindo amor.
Minta que será eterno.
Então eu acredito...

9 comentários:

  1. Ah! meu namorado precisa ler isto para aprender o que fazer e dizer kkkk
    Adorei esta poesia!
    Terminei a noite bem :-)
    Beijo
    M

    ResponderExcluir
  2. Que lindoooo, querida !!!
    Adoooorei !!!
    Tem coisa melhor que "uma mentitinha sincera" ???
    Num relacionamento nem todas as verdades devem ser ditas... Rsrsrsrsrs !!!
    Beijoooocas e saudaaades,
    Claudinha

    ResponderExcluir
  3. Ai amiga, eu não concordo com mentira de nenhum tipo! Eu deixo de confiar messssmo.
    bj

    ResponderExcluir
  4. Hahahahaha, as vezes uma mentirinha nao machuca tanto. É só nao deixar ninguem descobrir.
    Amei o poema!
    Beijos...

    ps: passa la no blog, tem post especial para mulheres hj!!!! rs

    ResponderExcluir
  5. Compreendo o sentido da mentira expressado por ti, mas tenho que discordar quando ao seu pragmatismo! para mim não dá! e no amor ela não se revela! bjssssssssss

    ResponderExcluir
  6. Oi Adriana,
    Lindíssima a poesia! Me lembrou "mentiras sinceras, me interessam".
    Bjkas e uma ótima terça-feira para vc.

    http://gostodistonew.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. que profundoooo Adrii!!!!! Gostei mtoo!!!! =)

    ResponderExcluir