sexta-feira, 10 de julho de 2015

Estilo.


Eu fiquei tentando lembrar quando foi que  comecei a construir meu estilo de vestir.Isso por que essa semana encontrei uma pessoa que não via há tempos.E essa pessoa me disse que olhar para mim e para as coisas que visto é sempre um refresco para seus olhos.E então fui recapitulando todas as coisas que escuto. Das pessoas que convivem comigo e até daquelas que pouco vejo. E veio essa sensação gostosa de que é muito bom ser admirada e por que não dizer, muitas vezes ,copiada.
Olhei então minhas fotos antigas,aquelas onde eu ainda era bem nova. E vi que meu estilo foi se construindo com o tempo. No começo eu gastava muito e como qualquer mulher,deixava muita coisa presa sem usar no armário. Hoje,graças a maturidade ,só compro algo que realmente tenho certeza que irei usar muito.Acho suicídio comprar uma peça e deixa- la no armário sem dar muitas voltinhas pelo mundo com ela. No mínimo é burrice e falta de respeito com o próprio dinheiro.
Quem me conhece sabe exatamente as coisas que gosto de usar. Sabe das minhas marcas prediletas. Eu escolhi desde o início o tipo de mulher que eu queria ser,e isso claro,acaba se refletindo nas roupas e acessórios que escolho usar. Lembro da primeira camisa polo Lacoste que comprei. Era branca e cada vez que a usava eu sentia que podia dominar o mundo! E as pessoas foram lembrando de mim cada vez que viam essa marca.Virou uma identidade que 25 anos depois ainda permanece.Lembro também quando comecei a usar Kate Spade.Ninguém conhecia a marca. As minhas amigas entao foram descobrindo e começaram a usar também.É engraçado e compensador ao mesmo tempo. Lembro que a Pandora nem tinha vindo para o Brasil direito quando escolhi a minha e ganhei do meu marido quando estávamos em NY. Eu havia desejado a Pandora cada vez que a via nos anúncios da revista espanhola Telva.E sonhava com o dia em que ela viria para o Brasil. Eu citei 3 marcas importantes e caras eu sei, mas elas no meu armário são misturadas o tempo todo com peças baratinhas das fast fashion.Aliás eu acho um saco,morro de preguiça de gente grifada da cabeça as pés. Gente que só compra grifes e não usa uma C&A da vida é gente insegura que precisa provar que vale. E cá entre nós,não vale. Gente assim não tem identidade. Pode colocar ouro em pó que não estará elegante. Pois essas pessoas não ficam confortáveis na própria pele.Essas pessoas te olham, desejam o que vc esta vestindo ,tentam te copiar,mas nunca serão...
Claro que a maturidade contribui para que a gente faça as escolhas mais acertadas. Com o tempo a gente descobre a maneira certa que as coisas caem na gente. Descobre que a escolha de um perfume é decisivo para sua vida. Descobre que sair sem maquiagem,me desculpe,é uma tremenda falta de educação.É uma afronta ao nosso mundo interno. Mulher tem que se maquiar! Mulher tem que passar base e rímel sempre! Mulher tem que estar com as unhas lindas e a pele cuidada. Tem que respeitar a própria imagem!
Agora não adianta estar bem arrumada e não ter bom humor,não ser inteligente.Não ser uma boa companhia. Tem que ser feliz! As pessoas mais bonitas e elegantes que conheço não são perfeitas, não usam grifes da cabeça aos pés. Elas riem de si mesmo, são leves e não estão nem ai para o mundo. Elas apreciam a beleza e sabem criar a sua própria identidade.Não são magras.São elegantes até com um saco de batatas na cabeça...
E tem uma coisa que minha querida Bianca sempre diz e que me mata de rir : "Dri,esmalte nude e perfume Jadore não é para quem quer.Tem que ser alguem como você,podre de chique...rs

Um comentário:

  1. A-do-rei o podre de chic e concordo!!! Divou totalmente neste post. Eu ainda sonho em encontrar o meu perfume perfeito.
    Até mais...
    Ana Borges

    ResponderExcluir