quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Eu ainda como brócolis.


Eu queria ser uma pessoa desatenta.Das que deixam passar.Das que não tem intuição.Das que não percebem.Queria não me preocupar em entender e decifrar as pessoas e o que vai no coração delas.Ate por que ,nunca vamos descobrir o que vai no coração dos outros mesmo.Mas eu sou daquelas que vai fundo,que repara em gestos,ações e olhares.Eu vou fundo em decifrar gente.
E não tenho gostado do que tenho visto em algumas pessoas ultimamente.É que tem gente que é expert em viver a vida dos outros.Tem gente que vive de roubar os sonhos e desejos dos outros.Elas são experts em querer o que o outro quer.De um simples pensamento até um sapato da moda.Pelo simples fato de não conseguirem construir seu próprio caminho.Querem mostrar que conseguiram primeiro que você.Eu antes não me aborrecia com isso.Pois acho inveja algo natural do ser humano.Eu tenho inveja ás vezes. E sei que é preciso coragem para admitir.Mas tenho inveja de coisas inofensivas.Nada que me faça monitorar uma pessoa para conseguir as coisas antes dela.Na verdade,na maioria das vezes sou tão desatenta nessa questão que passo por mal educada por não reparar nas coisas dos outros.Não sou de desejar o que os outros tem.E agora me vejo culpada porque descobri no meio dessa reflexao,que na verdade a única inveja que tenho é de gente livre.Gente que faz o que quer.Gente que não se prende a padrões.Gente que não tem preconceito.Gente que não come brócolis.Pois eu não sou livre.Ainda faço milhões de coisas que não quero.Ainda estou presa a padrões.Eu ainda tenho preconceito. E ainda como brócolis. Por que sei que faz bem a saúde...
Ps: esse post é para Soraia.Gente que brilha causa inveja.A gente não deve ligar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário